antispam

Se tempo é dinheiro, certamente você já deve ter perdido um tempo valioso e produtividade ao lidar com e-mails indesejados. Popularmente conhecida como SPAM, esse tipo de mensagem exige a iniciativa por parte do usuário de separar o conteúdo que interessa do que não interessa. E é aí que entram as ferramentas antispam para automatizar este processo.

No artigo de hoje explicaremos o que é SPAM, como funcionam as ferramentas antispam e como lidar com este tipo de incomodação para não perder produtividade no seu dia a dia.

Preparado? Então pega um café e vamos ao artigo!

 

Definição de SPAM

O termo SPAM é derivado da expressão em inglês “Sending and Posting Advertisement in Mass”. Apesar de existirem diversas versões a respeito da origem do termo SPAM, a mais antiga está ligada a um quadro de humor do Monty Python, referindo-se à marca SPAM, da Hormel Foods Corporation. Você pode conferir a explicação neste vídeo da Business Insider.

Popularmente, o SPAM é um sinônimo para lixo eletrônico, designando mensagens por e-mail com fins publicitários. Entretanto, com a popularização das redes sociais, o termo já é empregado para mensagens indesejadas em massa via qualquer plataforma de comunicação eletrônica, geralmente de caráter apelativo.

O meio eletrônico é um fator definidor do termo, pois é através das plataformas digitais que é possível multiplicar infinitamente qualquer tipo de conteúdo, como as mensagens publicitárias.

 

Antispam

Dados de mercado sugerem que 55% de todos os e-mails recebidos no mundo são SPAM. Para combater as mensagens indesejadas dos propagadores de SPAM surgiram alguns mecanismos, como boas práticas para usuários e as ferramentas antispam.

Entre as boas práticas para os usuários podemos citar o não compartilhamento do e-mail em formulários na internet, em sites e redes sociais, evitar responder aos e-mails suspeitos e sempre reportar os SPAMs ao administrador do e-mail.

Já em relação aos mecanismos de proteção, através de ferramentas antispam, esse tipo de solução pode vir associada a própria plataforma de e-mail, como no caso do Gmail (GSuite), ou adquirida a parte, como o MailInspector.

Não existe nenhuma solução que resolva 100% do problema. Cada uma possui um tradeoff entre rejeitar incorretamente o e-mail legítimo (falsos positivos) e não rejeitar todo o spam (falsos negativos), além é claro de custos associados a tempo e esforço para desobstruir a caixa de entrada.

Apesar disso, as ferramentas têm evoluído e hoje, como desenvolvedores de software, nossos dados mostram que o MailInspector detecta 99,98% de todos os SPAMs e ameaças virtuais. Isso gera diversos benefícios, como maior produtividade dos colaboradores da empresa e menor risco da organização sofrer ataques virtuais propagados por e-mail.

 

Ferramenta Antispam

Existem várias opções de ferramentas Antispam no mercado e o Mailinspector é certamente uma que se destaca. Além de ser a plataforma antispam brasileira líder de mercado, é desenvolvida para fornecer uma interface mais amigável aos usuários. Veja o screenshot abaixo:

 
 
mailinspector screenshot

 
 
Hoje, além de identificar e bloquear todos os spams que chegam na sua caixa de entrada (99,98%), o mailinspector atua como proteção contra ameaças em tempo real, como antiphishing, antispoofing, antimalware, antispyware e antifraude

Além disso, a ferramenta protege contra ameaças persistentes avançadas (APT) e contra ataques dirigidos, detectando ataques avançados, como o CEO fraude, que simula o presidente ou diretor executivo de uma empresa e induz seus colegas e colaboradores a pagar boletos, por exemplo.

Cada e-mail filtrado pelo Mailinspector passa por mais de 30 Camadas de proteção, que avaliam desde camada de conexão até os filtros mais detalhados de conteúdo e compliance. Tudo isso aliado a poderosas tecnologias de proteção em tempo real como Machine Learning e Behavior Analysis.

Outro ponto importante antes de escolher uma plataforma antispam é verificar se ela está aderente à nova lei de proteção de dados do Brasil, conhecida como LGPD. Uma das exigências da LGPD é processar os dados dentro do Brasil e de forma anonimizada. O Mailinspector foi modificado para atender os novos requisitos legais e hoje conta com uma a opção de processamento local, sem enviar dados para fora da organização.

Caso tenha interesse em conhecer mais o sistema antispam, clique aqui, ou solicite um contato de nossos especialistas para ajudar sua empresa.

 
Antispam em Cloud

 
Curtiu o artigo? Então compartilha o post nas redes sociais e assina a nossa newsletter para ficar atualizado com as principais informações sobre segurança da informação.

Assine nossa Newsletter!

Receba por e-mail os nossos melhores conteúdos sobre segurança da informação.

Antispam – Como se proteger de e-mails indesejados (SPAM)

tempo de leitura: 4 min