Descubra o que é o SPAM e como lidar com esse incomodo

Você sabe o que é spam? Quem nunca recebeu uma mensagem não solicitada oferendo um produto indesejado, ou percebeu que sua pasta de lixo eletrônico estava cheia de e-mails de origem desconhecida? Infelizmente, essa prática é muito comum desde o surgimento da internet.

O problema, além do grande volume de mensagens, é que elas podem conter códigos maliciosos que causam diversos problemas para a empresa e para o usuário, como vírus, roubo de dados bancários, etc. Contudo, podemos utilizar ferramentas que praticamente eliminam esse transtorno.

Mostraremos, a seguir, como o spam pode ser prejudicial para sua empresa e qual a melhor maneira de resolver o problema. Confira a seguir!

 

Entenda o que é spam

O termo spam (Sending and Posting Advertisement in Mass) é usado para definir a prática de envio de mensagens em massa. Esses spams podem ter diversas finalidades, como oferecer produtos, espalhar boatos ou listas indesejadas e, até mesmo, conter códigos maliciosos — nesse caso, são classificadas como phishing. Além disso, o que classifica uma mensagem como spam é o fato de ela não ter sido autorizada pelo receptor.

 

Saiba como ele funciona

As pessoas que enviam esse tipo de mensagem são chamadas de spammers, que conseguem os endereços de e-mail de diversas maneiras. Algumas delas são:

  • compra de lista de e-mails;
  • produção de lista de e-mails por meio de códigos maliciosos;
  • ataques de dicionário, no qual a lista de e-mail é criada com base em nomes de pessoas ou palavras. O objetivo é encontrar e-mails existentes;
  • scripts que buscam e-mails em grupos e fóruns de discussão na internet, chamados harvesting.

Quando uma máquina é infectada por códigos maliciosos, os spammers conseguem enviar mensagens por meio dessa máquina sem que o usuário perceba, dificultando a identificação da origem das mensagens. Nesse caso, essas máquinas são chamadas de zombies.

O motivo pelo qual a lista de destinatário geralmente é grande, é porque muitas mensagens são ignoradas pelo receptor ou barradas pelos sistemas de proteção. Então, para conseguir algum retorno, que fica entre 0,5% a 1%, o número de pessoas precisa ser alto.

 

Identifique os principais tipos de spam

Alguns dos tipos mais comuns de spam são boatos ou hoax, correntes, golpes, propagandas e vírus. Os boatos ou hoax são mensagens com conteúdos falsos, que podem ser disseminados tanto por e-mail quanto pelas redes sociais. Podem ser falsas notícias, falsos sorteios, etc.

Já as correntes são aquelas mensagens com compartilhamento de orações, como ganhar dinheiro fácil, etc. Geralmente, com alguma punição para quem descumprir a ordem de passar adiante a mensagem. Os golpes são mensagens que contam alguma história triste e comovente para tentar obter alguma vantagem financeira, como depósito em conta-corrente ou a venda de algum produto que prometa resultados incríveis.

As propagandas de produtos e serviços também estão entre os tipos de spam. Isso porque muitas delas são enviadas sem a autorização do receptor. Os objetivos dessas mensagens podem ser simples brincadeiras para vender produtos e serviços — ou, também, conter links infectados. Por isso, os vírus podem estar presentes em todos os tipos de mensagens de spam.

 

Conheça os problemas causados pelo spam

O spam pode trazer vários problemas para a empresa e para o usuário. Veja abaixo os mais comuns.

Mensagens não recebidas

O grande volume de mensagens de spam pode fazer com que a caixa postal fique lotada, e com isso, mensagens importantes podem não ser entregues.

Desperdício de tempo

Muitas vezes, gasta-se bastante tempo para fazer a identificação e limpeza das mensagens indesejadas e, com isso, acontece um grande desperdício de tempo.

Perda de produtividade

A perda de produtividade também pode ser considerada um problema, já que o funcionário precisa parar suas atividades para conferir se as mensagens recebidas são válidas ou não.

Prejuízos por fraude

Os prejuízos financeiros estão entre os problemas mais graves causados pelo spam. Isso porque, ao receber mensagens contendo falsos redirecionamentos para instituições financeiras, o usuário pode imputar seus dados bancários em uma página falsa e, então, ser vítima de desfalques em sua conta bancária.

Outra maneira de ocorrer uma fraude é por meio de códigos maliciosos, que depois de serem instalados na máquina do usuário, vasculham o computador em busca de senhas e as enviam para o spammer. Esses, por sua vez, de posse dos dados roubados, causam inúmeros prejuízos, como saques em contas bancárias ou utilizações de cartões de crédito.

 

Saiba como se proteger do spam

Para se proteger dessa praga moderna, algumas regras de segurança e alguns cuidados importantes precisam ser seguidos.

Cuidados com o e-mail

  • proteja o seu endereço eletrônico, não o escreva em comentários em redes sociais ou em qualquer lugar que possa ser de fácil acesso para os cibercriminosos;
  • não repasse mensagens como correntes, boatos, ou outras desse tipo;
  • não se cadastre em qualquer site, já que muitos vendem suas listas de e-mails. Como alternativa, utilize o serviço de Feed RSS;
  • marque as mensagens como spam, isso ajuda aos servidores de e-mail a aprimorarem os seus filtros antispam;
  • evite abrir mensagens de endereços desconhecidos;
  • evite interações com e-mails suspeitos, como clicar em links para descadastramentos. Essa ação, na verdade, funciona como a confirmação do endereço para os spammers;
  • ao enviar e-mails para muitas pessoas, utilize o campo cópia oculta. Assim, você contribuirá para a proteção do endereço dos destinatários.

Cuidados com o dispositivo

Manter o sistema operacional sempre atualizado é fundamental para ajudar a garantir a segurança da máquina. Além de todos esses cuidados, é essencial investir em softwares de proteção para garantir a segurança do e-mail — tanto em ambientes corporativos quanto em computadores pessoais.

Sistema antispam

Basicamente, os sistemas antispams são ferramentas que filtram e classificam os e-mails em:

  • listas negras: são adicionados endereços classificados como spams;
  • listas brancas: são adicionados endereços conhecidos e seguros;
  • quarentena: ficam armazenados os e-mails com endereços suspeitos.

Para empresas, as soluções mais simples não são suficientes. É recomendado utilizar um software mais robusto, como a solução da HSC Brasil chamada MailInpector, também conhecida como MLI. Essa solução possui mais de 28 camadas de proteção e utiliza de Machine Learning e Behavior Analysis para proteger empresas contra todo o tipo de ameaça.

Antispam em Cloud

Anti-spyware

Os anti-spywares são ferramentas para identificar e eliminar programas maliciosos que podem ter sido instalados por meio de mensagens de spam, como spywares e adwares.

Firewall

Já os firewalls são ferramentas utilizadas para garantir a segurança dos pacotes de dados trafegados na rede, impedindo o acesso não autorizado.

Antivírus

Para completar a lista, estão os antivírus, que são ferramentas utilizadas para proteger o computador de programas maliciosos.

Enfim, o spam é uma verdadeira praga que pode trazer inúmeros prejuízos tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Entretanto, seguindo as dicas de segurança e utilizando as ferramentas de proteção adequadas, com certeza a sua empresa vai trabalhar em um ambiente seguro!

Agora que você já entendeu o que é spam e como fazer para neutralizar essa ameaça no seu negócio, não vá embora! Veja neste artigo porque garantir a segurança do e-mail é importante para a empresa.